26 de February de 2024

Sua Revista Eletrônica de Qualidade

Prefeitura vence recurso e vai retomar obras da Ponte Pirituba-Lapa, paralisadas desde 2020 por ordem judicial

3 min read

Estrutura é reivindicada pelos moradores de Pirituba há mais de 40 anos e vai beneficiar 115 mil pessoas diariamente

A Justiça de São Paulo, durante julgamento nesta quinta-feira, acolhendo o recurso da Prefeitura, liberou a retomada das obras de construção da Ponte Pirituba-Lapa, que estavam suspensas desde 9 de abril de 2020 por decisão judicial. A ligação entre os dois bairros, que vai transpor o Rio Tietê, é uma reivindicação de mais de 40 anos dos moradores de Pirituba, na Zona Oeste, e beneficiará 115 mil pessoas que utilizarão o acesso diariamente. Estudos de Tráfego mostram que, com o remanejamento de linhas de ônibus da região para o novo viário, os usuários do transporte público terão suas viagens encurtadas em até 36 minutos por dia entre os terminais Pirituba e Lapa. Já os usuários do transporte individual ganharão cerca de 15 minutos diários.

As tratativas administrativas para retomada do contrato, mobilização das equipes da empresa contratada e a reativação do canteiro de obras serão iniciadas assim que Tribunal de Justiça publicar o acórdão da audiência.

Desde a paralisação, foram gastos de cerca de R$ 3,5 milhões com serviços de manutenção e segurança nos canteiros desativados. As obras estavam 14% concluídas quando foram interrompidas pela Justiça e R$ 34 milhões foram consumidos pelo contrato de obras até o momento, dos R$ 209,5 milhões totais previstos.
Desenvolvimento – Importante do ponto de vista econômico e financeiro para a região, a implantação do empreendimento vai desafogar o trânsito nas pontes da Anhanguera e do Piqueri, assim como nas conexões com a Marginal Tietê, proporcionando novas alternativas nos deslocamentos diários. Essas mudanças refletirão num menor tempo de viagens, maior fluidez na circulação do transporte público, de pedestres, de ciclistas e de veículos, gerando mais mobilidade e melhoria na qualidade de vida da população.


O projeto prevê a implantação de uma ponte sobre o rio Tietê e seus acessos, totalizando 900 metros de extensão para a interligação entre os dois bairros.


A ponte terá início na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, na altura do condomínio Projeto Bandeirante, e seguirá pela Vila Anastácio até a Rua Campos Vergueiro. Ela contará com mão dupla, ciclovia e faixa exclusiva para ônibus. Além da construção da ponte, o projeto completo prevê a implantação de três quilômetros de ligação viária. O trecho da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães que percorre a Vila Anastácio, atual gargalo de saída do bairro da Lapa para a Marginal Tietê, será alargado e receberá melhorias em toda sua extensão: três faixas de circulação em ambos os sentidos, sendo uma faixa exclusiva para ônibus e canteiro central com ciclovia, além de obras de 900 metros de galerias de drenagem complementares para garantir a captação adequada das águas pluviais. Também estão previstas a construção de um binário de acesso ao Terminal Lapa e de uma nova passagem inferior sob a linha férrea da CPTM, com faixas para veículos, ônibus, passeio para pedestres e ciclovia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *