9 de February de 2023

Sua Revista Eletrônica de Qualidade

Rodrigo Manga, o Prefeito que acabou com
52 pontos de cracolândias em Sorocaba

3 min read

Dos 645 municípios que formam o Estado de São Paulo, somente Sorocaba proíbe, de fato, cracolândias, internando dependentes e prendendo traficantes.
Determinação do Prefeito Rodrigo Manga, que assumiu em 2021 e já acabou com os 52 pontos de cracolândias em Sorocaba e mantém ações que reúnem psicólogos, assistentes sociais e polícia para evitar novos pontos na cidade. Em entrevista ao jornalista Pedro Nastri no programa “Metrópole
em Foco”, do qual participei, Rodrigo Manga descreveu cenas de horror que viu, ao acompanhar
as equipes às mini-cracolândias de sua cidade:
“Mães que entregam filhos aos traficantes para pagarem drogas. Meninas de 13 anos se prostituindo para pagarem drogas. Pais que abandonam os filhos para ficarem usando drogas em cracolândias”. Para tratar os dependentes, Rodrigo Manga logo que assumiu, assinou convênio com o Ministério da Cidadania para Sorocaba ter direito há 900 vagas em comunidades terapêuticas pagas pelo governo federal, portanto, garantindo às famílias o direito de tratar filhos ou pessoas queridas dependentes na
rede pública de saúde.
Tratamento com garantia de qualidade da Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas,
com ressocialização e assistência às famílias. Rodrigo Manga, também Vice-Presidente de Políticas sobre Drogas da Frente Nacional de Prefeitos, denuncia que “cracolândias já tomam ruas e avenidas até de pequenas cidades no Estado, com dependentes que se tornaram zumbis”. E anuncia que “pela frente, vem estudando soluções com prefeituras”.
Cracolândias significam doença e violência por colocarem em risco moradores, comerciantes
e trabalhadores, que se tornam vítimas constantes de assaltos praticados por dependentes para pagarem suas drogas.
Para fumarem crack e usarem outras drogas proibidas no Brasil são autorizados por prefeituras a
permanecerem em ruas residenciais, comerciais, avenidas e praças, como acontece na cidade com
maior número de cracolândias no país: São Paulo. Cidade em que regiões de cracolândias desvalorizam imóveis, fecham lojas, põem em risco restaurantes e outros estabelecimentos comerciais, que perdem clientes que por medo deixam de frequentar esses endereços. Cracolândias que tiram dos moradores dessas ruas e avenidas o direito garantido no artigo quinto da Constituição: “é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens.” Dependentes de cracolândias que só têm tratamento em Sorocaba porque nos outros 644 municípios a ordem na Saúde Pública é uma só: “O dependente precisa querer parar o uso de droga, para ser tratado.”
Se fosse tão fácil, ele não seria chamado de dependente, que significa doente grave que já têm
doença do cérebro causada pelo uso de drogas e que torna incontrolável a vontade de repetir o
uso. Portanto, para acabar com cracolândias, é preciso vontade política
como em Sorocaba, onde o Prefeito Rodrigo Manga tornou prioridade salvar vidas, realizar campanhas de prevenção nas escolas, respeitando, portanto, saúde, famílias e mantendo Sorocaba cidade onde, de fato, drogas são proibidas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *