Temer comanda reunião no Planalto para avaliar medidas em Mariana

Presidente reuniu governadores, ministros e diretores da Samarco.
Empresa diz ter investido R$ 1,1 bilhão em ações na região.

O presidente da República, Michel Temer, comandou nesta quinta-feira (3) uma reunião no Palácio do Planalto para avaliação das medidas adotadas no município de Mariana (MG), onde, no ano passado, houve o rompimento de uma barragem, resultando em um dos maiores desastres ambientais do país.

Entre os presentes nesta reunião no Planalto estavam os governadores de Minas Gerais, Fernando Pimentel, e do Espírito Santo, Paulo Hartung, além de ministros, entre eles Fernando Coelho Filho (Minas e Energia) e Sarney Filho (Meio Ambiente), e diretores da mineradora Samarco (cujas detentoras são a Vale e a BHP Billiton), empresa responsável pela Barragem de Fundão.

A barragem rompeu em 5 de novembro, atingindo o distrito de Bento Rodrigues. A lama percorreu o Rio Doce, passando por mais de 40 cidades de Minas Gerais e do Espírito Santo.

O encontro desta quinta começou por volta das 17h30, segundo a assessoria da Presidência, e durou quase duas horas.

Por meio da assessoria de imprensa, a Samarco informou que está atuando na construção de novas barragens e diques, na retirada de rejeitos do reservatório da Usina de Candonga e na recuperação de afluentes da Bacia do Rio Doce.

A empresa disse, ainda, que entregou 131 imóveis aos moradores no município do Barra Longa. Ao todo, foram gastos nas ações R$ 1,1 bilhão, segundo a Samarco.

Porta-voz

Na noite desta quinta, o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, afirmou, em pronunciamento à imprensa, que a reunião no Planalto serviu para avaliar as iniciativas de recuperação socioambiental na região. Parola, porém, não disse qual o posicionamento do governo em relação à efetividade das medidas.

“O encontro [desta quinta] permitiu avaliar o estágio atual das medidas implementadas até o momento e reforçou a necessidade de se promover a coordenação entre as ações conduzidas pelos órgãos dos setores públicos e privados para a recuperação da região”, afirmou.

Segundo o porta-voz, Temer se solidariza com as vítimas e desta que “a normalidade da vida na região só será plenamente restaurada quando as pessoas afetadas puderem finalmente retornar às suas casas e retomar suas atividades econômicas e sociais no ceio de suas respectivas comunidades”.

“O presidente Michel Temer ainda informou a proximidade das chuvas na região Sudeste e sublinhou ser indispensável que sejam implementadas todas as medidas necessárias para que se evitem riscos à vida e ao meio ambiente”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *