Peças de Teatro em Cartaz

O Flautista de Hamelin

Resenha por Tatiane Rosset

A dupla — que já manipulou bonecos, adaptou clássicos e gravou CD — inspira-se aqui na conhecida história dos irmãos Grimm. Marcelo interpreta o músico incumbido de livrar dos ratos a cidade de Hamelin. Ao soprar sua flauta, ele enfeitiça os roedores e os conduz para bem longe. Quando volta, leva um calote do prefeito corrupto e decide se vingar. É nesse ponto que os atores mudam o rumo da trama e surpreendem a platéia com um final interativo. Estreou em 2006. Até 25/9/2016.

Ficha técnica

Direção: Marcelo Zurawski e Paula Zurawski

Duração: 50 minutos

Recomendação: Livre

Locais e horários

De 06 de agosto a 25 de setembro- Teatro Alfa
Rua Bento Branco De Andrade Filho, 722 atrás do Hotel Transamérica – Santo Amaro – São Paulo – SP – Tel.: (11) 5693-4000
Sala B: Sábados e domingos, 17h30.

A Melancolia de Pandora

Resenha por Dirceu Alves Jr.

Parceria de americanos, franceses e brasileiros, A Melancolia de Pandora é um daqueles espetáculos que ganham força na lembrança do espectador com o correr dos dias. O drama escrito e dirigido por Steven Wasson, do Theatre de l’Ange Fou, grupo criado em Paris e sediado em Londres, privilegia o teatro físico para abordar um tema difícil de ser levado ao palco sem um peso excessivo: a depressão. Para alcançar sucesso em tal objetivo, a composição impactante de Bete Coelho é fundamental. Como em um balé, a atriz domina os movimentos de corpo e modula a voz na interpretação de uma mulher sob os cuidados de um médico (o ator André Guerreiro Lopes) e seu assistente (Ricardo Bittencourt). Sua identidade é indefinida, e ela luta para organizar seus fragmentos de memória em busca de uma nova vida. Cabe a um anjo (representado por Djin Sganzerla) ajudá-la na reconstituição do passado com base nos rastros deixados por um rapaz por quem teria se apaixonado na juventude. As muitas simbologias aliadas a um forte subjetivismo imprimem uma força poética que, primeiro, seduz o público com as belas imagens para, depois, enredá-lo no problema discutido. Estreou em 15/7/2016. Até 7/8/2016.

Ficha técnica

Direção: Steven Wasson

Duração: 70 minutos

Recomendação: 10 anos

Locais e horários

Até 07 de agosto – Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1000 – Quarta Parada – São Paulo – SP – Tel.: (11) 2076-9700
Quinta a sábado, 21h; domingo, 18h. Bilheteria: 9h/21h30 (terça a domingo). Ingressos também em toda a rede Sesc.

Uma Empregada Quase Perfeita
Comédia, 60 minutos, 14 anos.

Sinopse: Casal em lua de mel contrata empregada para poder curtir, mas a agência por engano manda um travesti, que chegando na casa do casal reconhece o marido como seu primeiro namorado. Aí tudo pode acontecer. A peça está há 17 anos em cartaz sempre com grande sucesso. Essa temporada comemora 60 anos de carreira do ator e comediante Hilton Have que já trabalhou com grandes nomes do teatro e televisão.

Local: Teatro Ruth Escobar (Paulista)

Elenco/Direção: Direção: Miriam Lins Elenco: Hilton Have, Kainan Ferraz e Glaura Lacerda e Jessica Miranda.

Data: Estreia dia 5 de Agosto (sexta); até 19 de Agosto; Sextas, às 21h30.

Teatro Ruth Escobar
Rua dos Ingleses, 209 (Bela Vista)
Telefone: 3289-2358
Horário da Bilheteria: Quintas e Sextas das 14h às 21h30; Sábados das 12h às 23h; Domingos das 12h às 19h30
Estacionamento: Serviço de Valet, na porta do teatro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *