Roubo de celular termina em morte

SP - LATROCÍNO/SP - GERAL - Reprodução de documento de Mônica Mendes, de 49 anos, que foi baleada e   morta após entregar seu celular a dois assaltantes na noite desta quarta-  feira, 26, no bairro da Brasilândia, zona norte de São Paulo. A abordagem   aconteceu por volta das 23 horas, já perto da casa de Mônica. Dois   assaltantes abordaram a vítima e uma amiga, a quem pediram o celular.   Segundo informações da 72º Distrito Policial (Vila Penteado), onde o caso   foi registrado, a dupla entregou os aparelhos e Mônica teria gritado aos   criminosos para que não fizessem mal a ela e sua amiga. Neste momento,   porém, um dos assaltantes disparou dois tiros, que atingiram a cabeça de   Mônica quando ela estava na Rua Augusto José Pereira, na altura do número   218. Ela foi levada ao Pronto Socorro Vila Penteado, chegou a ser   atendida, mas não resistiu aos ferimentos.   27/07/2017 - Foto: HÉLIO TORCHI/SIGMAPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Mônica Mendes, de 49 anos, e uma amiga estavam a caminho de casa, por volta das 23h de quarta-feira (26), quando foram abordadas por dois criminosos.
Após entregar o aparelho, Mônica teria gritado para que o ladrão não agredisse sua amiga. O assaltante, então, deu dois tiros em sua cabeça. O caso ocorreu na rua Augusto José Pereira, na Vila Brasilândia, zona norte.
Até o fechamento deste texto, a polícia não havia prendido os autores do latrocínio (roubo seguido de morte). Os casos de latrocínio no Estado cresceram 47% no primeiro semestre deste ano. fonte: Jornal Destak

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *