Paulistano paga o dobro de impostos em sete anos

peso-dos-impostos-1386361686812_956x500

A carga tributária cresceu 109% para os paulistanos nos últimos sete anos, de acordo com dados do Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo. O valor pago em tributos de janeiro a 1º de junho de 2017, segundo o equipamento, foi de R$ 11,4 bilhões.

Em 2010, data mais antiga da apuração em tempo real, a cidade arrecadou menos do que a metade do valor: R$ 5,4 bilhões. À época, o gasto médio de cada um dos 11,2 milhões de moradores era de R$ 484,89.

Atualmente, considerando o aumento populacional – o número de paulistanos subiu para 12 milhões em 2016, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – esse valor avançou para R$ 947,86. Além da diferença de R$ 462,97, o gasto atual é R$ 10 mais caro do que o salário mínimo. Há sete anos, era R$ 25 mais barato.

De acordo com o assessor econômico da FecomercioSP, Fábio Pina, o aumento de carga tributária se deu para cobrir despesas do poder público. “É a mesma coisa que você comprar um carro e pedir um salário maior porque não consegue pagá-lo. O governo faz isso todo ano”, explicou.

Com as últimas gestões na administração pública, no entanto, isso não se refletiu em melhora de serviços. “Olha nossa educação, saúde, segurança. Tem como falar que isso é bom?”, questionou. “A carga tributária saltou de 25% do Produto Interno Bruto nos anos 1990 para quase 40% agora”, explicou.
Sufoco – Fechar as contas no final do mês está cada vez mais difícil (Foto: Divulgação)

Valor cresce 50% acima da inflação

O valor pago em impostos foi bem superior ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), por exemplo, que registra uma correção de 60% em sete anos. Os R$ 5,4 bilhões se transformariam em R$ 8,7 bilhões, pouco mais de R$ 2,7 bilhões a menos do que o total arrecadado em 2017.

O economista da Associação Comercial de São Paulo, Marcel Solimeo, explicou que a saída é equilibrar as finanças. “Precisamos de gestões que tenham consciência para fazer com que o gasto público cresça menos do que a arrecadação, até chegar a um ponto em que os impostos possam ser reduzidos”, disse.

Gasto com imposto daria para comprar 228 mil carros

Com o valor total gasto em impostos seria possível comprar 8,4 milhões de máquinas de lavar roupas ou 4,9 milhões de aparelhos televisores LED de 49 polegadas, por exemplo. Se fosse necessário, mais de 2,8 milhões de celulares de última geração poderiam ser adquiridos. Daria também para comprar 63 mil carros a um custo de R$ 180 mil e 228 mil veículos com preço de R$ 50 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *