Novela da Globo fala sobre roubo e ética

Agnaldo (João Baldasserini), Sandra Helena (Nanda Costa), Julio (Thiago Martins) e Malagueta (Marcelo Serrado)
Agnaldo (João Baldasserini), Sandra Helena (Nanda Costa), Julio (Thiago Martins) e Malagueta (Marcelo Serrado)

“Pega Pega”, a nova novela das sete da Rede Globo, uma comédia romântica com uma trama policial de fundo. Seguindo a tradição do horário, o folhetim não deixa de apostar no humor, mas pretende tratar de escolhas éticas do cotidiano, que têm muito a ver com o momento político atual do país.
Escrita por Claudia Souto (sua primeira obra autoral), que já trabalhou em novelas como “Caras e Bocas” e “Morde e Assopra” ao lado de Walcyr Carrasco, a história tem como cenário principal o Carioca Palace Hotel.
É lá que, durante a festa de 25 anos de Luíza (Camila Queiroz), neta do dono do hotel – o playboy Pedrinho Guimarães (Marcos Caruso) -, ocorre um roubo milionário que vai mexer com a vida de todos os personagens.
Acusado injustamente do assalto, Eric Ribeiro (Mateus Solano), jovem empresário que se apaixonou por Luíza, terá seu amor pela jovem colocado à prova.
Mas os verdadeiros autores do crime são quatro funcionários do hotel: o concierge Malagueta (Marcelo Serrado), o garçom Júlio (Thiago Martins), o recepcionista Agnaldo (João Baldasserini) e a camareira Sandra Helena (Nanda Costa). O motivo pelo qual eles se envolveram nesse golpe será revelado ao longo da trama.
Polícia x ladrão
Apesar de ser contada do ponto de vista dos assaltantes, como toda boa história policial, a novela mostra também o lado dos investigadores. Quem protagoniza esse núcleo é Vanessa Giácomo, que vive a inspetora Antônia, encarregada de desvendar o assalto.
Para apimentar a história, Júlio, um dos ladrões (que logo se arrepende do crime), acaba caindo de amores pela detetive.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *