Multas da SPTrans a empresas de ônibus crescem 36% no ano

sptrans

A quantidade de multas aplicadas pela SPTrans às 27 empresas de ônibus que operam no sistema municipal registrou um aumento de 36,2% entre janeiro e maio deste ano no comparativo com o mesmo período do ano passado. O número abrange grandes viações e também as vans.
Nos cinco primeiros meses de 2017 foram anotadas 52.150 infrações, ante 38.288 em 2016.
De acordo com a SPTrans, essa variação reflete a fiscalização eletrônica mais intensa (que aumentou as autuações) e as paralisaçôes do sistema em 28 de abril (na greve geral que aconteceu no país) e em 15 de maio (por reivindicação salarial), que também resultaram em multas.
Entre as principais infrações cometidas entre janeiro e abril estão: motorista usando em trânsito telefone celular (com fone de ouvido ou viva-voz); veículo com letreiro ou qualquer uma das placas de comunicação visual em desacordo com linha operada; e descumprimento do número de partidas programadas para cada faixa horária.
Já até abril do ano passado, as principais ocorrências punidas foram: descumprimento do número de partidas para o horário; tráfego com faróis baixos apagados em corredores exclusivos, faixas de rolamento e estações ou terminais; e letreiro ou placas de comunicação visual em desacordo com a linha operada.
A Secretaria de Mobilidade e Transportes informou ter intensificado a fiscalização às empresas que operam o transporte coletivo municipal.
Segundo a pasta, as multas são aplicadas quando são infrigidas as leis de trânsito e quando há descumprimento de regras do contrato com o município.
Qualificação profissional
O Sindmotoristas (sindicato da categoria) informou que, para equacionar problemas como acidentes e excessos de multas registrados no período citado pela reportagem, investiu na formação de qualificação de motoristas com a criação da Auto Escola Resgate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *