Ministros do Planalto defendem presença de Dilma em festa do PT

Partido fará ato pelos 36 anos no próximo sábado (27), no Rio.
Segundo assessores, ela ainda não decidiu se irá a evento.

Os ministros do governo com gabinete no Palácio do Planalto, Jaques Wagner (Casa Civil), Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) e Edinho Silva (Comunicação Social), todos do PT, defendem que a presidente Dilma Rousseff compareça no próximo sábado (27) à festa de aniversário de 36 anos do partido, no Rio de Janeiro.

Até o fim da tarde desta quinta-feira (25), Dilma ainda não havia decidido sobre ir ou não ao evento que, tradicionalmente, conta com as presenças do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do presidente do partido, Rui Falcão. A festa será em um hotel no Rio.
Embora o evento esteja previsto para sábado, nesta sexta (26) o Diretório Nacional do PT se reunirá na cidade e, ao fim do encontro, divulgará um documento com a análise da atual conjuntura política e econômica e apresentará propostas para o país superar a crise.

Esse documento deverá ser aprovado pelos integrantes do diretório antes de ser divulgado pelo partido.
Segundo assessores da Presidência, é possível que Dilma espere a divulgação deste documento para avaliar o “termômetro” do partido em relação à condução da política econômica.

Mesmo com o fato de a presidente já ter defendido a volta da CPMF e a reforma da Previdência Social, essas propostas, consideradas prioritárias para o Palácio do Planalto em 2016, ainda sofrem resistência por parte dos petistas.
“A presidente ainda não decidiu se vai. Esta é uma decisão que cabe somente a ela. Agora, pode haver um constrangimento em ela ir, até porque talvez ela seja cobrada por alguns temas, mas também haverá constrangimento se ela não for”, observou ao G1 um assessor da presidente, sob a condição de anonimato.

Esse mesmo assessor avaliou ao G1 que a presença de Dilma no evento, contudo, é um “importante sinal” de aproximação com a legenda.

Chile

Outro fator que pode influenciar a decisão da presidente de participar do aniversário do PT no sábado é a viagem que ela fará nesta sexta (26) a Santiago, capital do Chile.
No Planalto, a expectativa até o início da noite desta quinta era de que Dilma só retornasse ao Brasil no sábado, mas vai depender da participação dela em reunião da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), marcada para este sábado, em Santiago.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *