INVASÃO ZUMBI

Data de lançamento 29 de dezembro de 2016 (1h 58min)
Direção: Sang-Ho Yeon
Elenco: Gong Yoo, Yumi Jung, Dong-seok Ma mais
Gêneros: Ação, Terror, Suspense
Nacionalidade: Coréia do sul

SINOPSE E DETALHES

Em um trem de alta velocidade com destino à cidade de Busan, um vírus que transforma as pessoas em zumbis, se espalha. A cidade conseguiu com sucesso se defender da epidemia, mas agora eles devem lutar pelas suas sobrevivências.

Crítica

Com o sucesso de The Walking Dead, é possível dizer que os zumbis estão na moda como nunca. No entanto, já não fazem tanto barulho nos cinemas, afinal é difícil contar uma história nova envolvendo tais criaturas. Nos últimos anos, comédias como Todo Mundo Quase Morto, Zumbilândia e Meu Namorado é um Zumbi foram alguns exemplos de filmes de zumbis que funcionaram. E funcionaram justamente por oferecerem uma nova perspectiva para o gênero.

Agora é a vez de uma produção da Coreia do Sul mostrar que as criaturas ainda têm vez nas telonas, basta originalidade. E isso não falta em Invasão Zumbi. Dirigido por Sang-Ho Yeon, o longa gira em torno de um pai workaholic divorciado que é convencido pela filha, que mora com ele, a levá-la para passar um tempo com a mãe.

Eles pegam um trem a caminho do Busan, mas a viagem acaba sendo mais difícil do que esperavam. Ao mesmo tempo, começa uma epidemia zumbi em toda Coreia. E um desses zumbis acaba no trem, gerando um tumulto generalizado, em que homens acabam jogados um contra o outro na luta pela sobrevivência. Diante da ameaça, temos aqueles que ajudam à pessoa ao lado, mas também aquele que só pensa nele.

O filme é adrenalina pura. O ritmo já começa frenético e só cresce até o fim. O espectador fica nervoso junto com os personagens e se desespera com as situações de perigo. O roteiro trata de criar inúmeras situações de conflito, na maioria físico, mas também emocional.

Um detalhe importante é que o longa não facilita a vida de seus protagonistas. Os zumbis não são seres lentos que morrem com um simples golpe na cabeça. Eles são insanos, rápidos e resistentes. É claro que o texto oferece alguns truques, mas tudo é muito bem desenvolvido e complexo.

Não bastasse a qualidade do roteiro, deve-se valorizar muito os efeitos especiais e visuais da obra. A maquiagem é excelente e os efeitos não deixam a desejar. Não é um caso em que você pensa: “Poxa, se fosse feito em Hollywood seria ainda melhor!” Não, tudo é de muita qualidade. Uma produção de primeira que mostra que o cinema de gênero não é uma exclusividade da indústria americana.

Repleto de reviravoltas e com um excelente elenco, o longa tem tudo para se tornar referência dentre os fãs de zumbis. Se em Madrugada dos Mortos estão todos presos num shopping e em [REC] estão todos num prédio, aqui a sensação de urgência é ainda maior. Estão todos presos em um trem. Dezenas de passageiros. Que em pouco tempo vão se tornando dezenas de zumbis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *