Governo quer reforma da Previdência até outubro

533pb5odo4_1dixftx729_file
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que a reforma da Previdência deverá ser aprovada antes da tributária, ainda em outubro. O ministro, porém, não descarta que a ordem das votações das matérias seja invertida, se houver apoio do Congresso. “Estamos trabalhando duro na reforma tributária e ela vai ser apresentada ao Congresso num próximo momento”, disse, após participar de conversa com investidores estrangeiros.
O ministro tranquilizou os interlocutores e disse que o placar da votação da denúncia contra Temer em plenário (em que o governo conquistou 263 votos) não se refletirá na apreciação das reformas. “Não é simplesmente quem é contra ou a favor do governo. Vai além disso. Acreditamos na viabilidade da aprovação”, avalia Henrique Meirelles.
Prioridade
Ontem, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que a reforma da Previdência é a prioridade “A” do governo após a rejeição da denúncia contra Temer. “As contas do Brasil não podem cair no descontrole absoluto. Temos que retomar e concluir a reforma da Previdência”, disse Padilha.
O governo receia, no entanto, que fatos novos surjam e fragilizem ainda mais a base aliada, como mais uma denúncia da PGR ou novas delações que envolvam o presidente. Neste caso, as votações da Casa seriam interrompidas para análise do caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *