Foto viral mostra duas grávidas com 1 mês de diferença e prova que cada corpo tem sua história

Uma das vantagens da internet, e da forma rápida como algumas coisas viralizam, é que ela permite levantar discussões relevantes e importantes para a sociedade.

A parte delicada é que ela também nos permite perceber como os julgamentos podem ser cruéis.

Aqui no Hypeness temos falado muito sobre a questão da aceitação do corpo, independentemente do gênero, forma ou tamanho. E o debate que surgiu esta semana a propósito da foto abaixo é uma prova de como ainda temos muito caminho por percorrer:

Chontel Duncan é a mulher da esquerda. Modelo fitness, foi concorrente do Miss Universo Austrália e ficou ainda mais famosa quando decidiu compartilhar seu processo de gravidez. A australiana não abdicou dos exercícios físicos e foi postando fotos da evolução do seu corpo. Aos 8 meses, sua barriga era minúscula, o que foi gerando as mais diversas críticas. Seu bebê deve nascer no final de março.

Já Natalie Smith, à direita, deu à luz no início do mês o seu terceiro filho.

A foto das duas amigas juntas mostra como cada corpo é um mundo diferente, com suas particularidades e processos. Na imagem, feita em novembro passado, Chontel estava com 21 semanas de gravidez. Sua barriga praticamente não existia. Natalie tinha apenas mais 4 semanas de gestação, mas as diferenças são evidentes.

“Cada mulher carrega seu bebê de forma diferente, e isso não significa que alguém esteja fazendo algo errado ou que não seja saudável”, escreveu Chontel no Instagram. Natalie reforçou o mesmo, em entrevista para a ABC, explicando que os julgamentos feitos pelas pessoas, tanto de um corpo como do outro, são infundados: “Eu pessoalmente acho que as pessoas veem duas mulheres grávidas e julgam rápido. Chontel é muito mais alta, e é sua primeira gravidez. Eu sou mais baixa e é minha terceira gravidez. Todo mundo tem uma gravidez diferente. Você não pode escolher a maneira como seu corpo muda, e é uma bela experiência”.

É por isso que precisamos combater esse tipo de juízos: “as pessoas estão tão críticas e não têm ideia da minha vida pessoal ou da Chontel. Só pensam: ‘Olhe para aquela magrela’, e criticam por ser muito magra. Ou eles me criticam por ser gorda. Estamos ambos felizes e saudáveis ​​e a nossa gravidez apenas apareceu de maneiras diferentes”, afirmou Natalie.

E é isso que precisamos entender: independente das diferenças, as duas tiveram gestações saudáveis (a de Chontel ainda não terminou) e adaptadas às especificidades da vida e do corpo de cada uma. O resultado serão dois bebês igualmente felizes e saudáveis, habitando um mundo (espera-se) com mais amor e menos preconceito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *