Celebração em forma de debate sobre o dia 25 de julho

original_Nova_Imagem2

Dia 1 de agosto acontecerá na Câmara Municipal de São Paulo a celebração em homenagem a data 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha. O evento ira consagrar mulheres que se destaquem entre 2015 e 2024, Década Internacional de Afro Descendentes reconhecida pela ONU.

Teremos uma mesa com Eliane Dias, Stephanie Ribeiro, Marcia Farro, Maria Sylvia, Cláudia Rodrigues e Renata Prado que falaram sobre a importância do posicionamento e visibilidade dessas mulheres negras.

Na América Latina e no Caribe, 200 milhões de pessoas se identificam como afrodescendentes, de acordo com a Associação Mujeres Afro. Dos 25 países com os maiores índices de feminicídio do mundo, 15 ficam na América Latina e no Caribe, segundo dados da ONU.

Com uma visibilidade frágil nos meios de comunicação, cargos no governo ou em empresas privadas, o movimento de 25 de julho é de extrema importância para o femininos negro em cada um desses países, uma vez que se esteja na base da pirâmide social. Em 1992, houve o primeiro Encontro de Mulheres Negras Latinas e Caribenhas, em Santo Domingos, na República Dominicana, em que discutiram formas para se combater essa desigualdade.

Em meio dessa discussão estamos na Década Internacional de Afro Descendentes reconhecida pela ONU, esse período é uma oportunidade única de apoiar o Ano Internacional de Povos Afrodescendentes e propor medidas concretas para promover a sua plena inclusão, o combate ao racismo, à discriminação racial, à machismo, à xenofobia e à intolerância.

Agência Evidência Paralela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *