Brasil vai acionar OMC para derrubar barreiras dos EUA ao aço brasileiro

Medida foi anunciada nesta quarta-feira (28) pelo ministro José Serra.
Se não houver acordo após conversas, tema será debatido em painel da OMC.

O ministro das Relações Exteriores, José Serra, anunciou nesta quarta-feira (28) que o Brasil vai acionar a Organização Mundial do Comércio (OMC) para derrubar medidas tarifárias que os Estados Unidos estão impondo à importação do aço brasileiro laminado a frio e a quente.

Em março deste ano, o Departamento de Comércio dos Estados Unidos concluiu que várias companhias violaram regras antidumping no mercado norte-americano de aços e decidiu impor tarifas preliminares de importação a produtos de sete países, incluindo o Brasil.
O pedido de investigação ocorreu a pedido de siderúrgicas baseadas nos EUA, incluindo AK Steel, Nucor, SteelDynamics, United States Steel e ArcelorMittal.

A tarifa imposta pelos Estados Unidos aos produtos planos de aço laminado a frio brasileiro é de 38,93%.

Os outros países atingidos pela medidaantidumping norte-americana foram China (265,79% de tarifa), Índia (6,78%, Japão (71,35%) Coreia do Sul (4,53%), Rússia (14,76 por cento) e Reino Unido (28,03 por cento).

Segundo Serra, os norte-americanos estão impondo barreiras ao produto brasileiro.

“Isso inviabiliza a exportação. Quero lembrar que os Estados Unidos são um grande mercado importador de manufatura”, ressaltou o ministro.
O subsecretário-geral de Assuntos Econômicos e Financeiros do Ministério de Relações Exteriores, Carlos Cozendey, informou que o Brasil solicitará a abertura de um processo de solução de controvérsias na OMC. A primeira etapa do litígio é um pedido de consultas.

Se as negociações não forem bem sucedidas, o tema será levado ao painel da Organização Mundial do Comércio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *