Brasil fecha com EUA acordo para exportação de carne in natura

Informação foi divulgada nesta sexta-feira pelo Ministério da Agricultura.
Expectativa é que os embarques tenham início nos próximos meses.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou nesta sexta-feira (29) que foi concluída uma negociação entre o Brasil e os Estados Unidos para liberação do comércio de carne bovina “in natura” entre os dois mercados. O acordo foi fechado em Washington, durante o IX Comitê Consultivo Agrícola (CCA) dos dois países.

A expectativa do governo brasileiro é de que os embarques comecem em 90 dias, após a finalização dos trâmites administrativos.
Segundo o Ministério da Agricultura, os serviços veterinários concluíram as avaliações do reconhecimento do controle oficial de ambos os sistemas de inspeção.

“A modalidade de habilitação será por ‘pré-listing’, isto é, tanto o Mapa [Ministério da Agricultura] quanto o USDA [Departamento de Agricultura dos EUA] poderão indicar lista de estabelecimentos para a exportação. Porém, apenas os estabelecimentos que cumprirem com todos os requisitos determinados na certificação acordada serão indicados pelos serviços oficiais americanos e brasileiros”, informou o governo.

O ministro das Relações Exteriores, José Serra, afirmou que o “acesso ao mercado norte-americano abre excepcionais perspectivas para os exportadores brasileiros e prenuncia novas oportunidades de negócio”.

Está previsto para a próxima segunda-feira (1º), no Palácio do Planalto, uma cerimônia em que o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e a embaixadora dos EUA no Brasil, Liliana Ayalde, farão a troca de cartas de reconhecimento de equivalência dos controles oficiais de carne bovina.
“Esse documento representa o reconhecimento da qualidade de segurança sanitária do Brasil”, destacou o ministro.

A conclusão da negociação é importante para o Brasil não só pelo potencial de compra daquele mercado, mas também porque os EUA são uma referência para outros importadores de carne bovina in natura. As tratativas entre os dois países tiveram início em 1999, durante o segundo mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *