Amazonas

Bandeira: significa a presença amazonense na Guerra de Canudos. O vermelho simboliza os combates; o branco, a pacificação; as estrelas, os municípios, sendo a maior delas Manaus.

O estado do Amazonas está localizado na Região Norte do território brasileiro. É o maior estado do Brasil em extensão territorial e possui a maior biodiversidade do mundo. A bacia do rio Amazonas concentra aproximadamente 20% de toda a água doce do planeta.

No estado estão os pontos mais elevados do Brasil, na fronteira com a Venezuela estão localizados o pico da Neblina, com 3.014 metros de altitude, e o 31 de Março, com 2.994 metros.

Os aspectos culturais do Amazonas estão diretamente ligados às raízes indígenas e nordestinas. A culinária tem o peixe como principal prato, como a moqueca com postas de tucunaré ou de surubim. A maior festa folclórica é o festival de Parintins, realizado no mês de junho.

O Amazonas é o único estado da Região Norte onde a indústria é o principal setor da economia. No Polo Industrial de Manaus são produzidos: eletrodomésticos, bens de informática, motos, bicicletas, químicos e concentrados de refrigerante, entre outros. O ecoturismo e a exploração de madeira são atividades que fortalecem a economia amazonense. No entanto, a exploração de madeira ilegal é um dos grandes problemas enfrentados na região, desde 1970, pelo menos 600 mil quilômetros quadrados de mata foram derrubados, uma área superior ao território francês.

O estado possui 62 municípios, distribuídos numa área de 1.570.745,680 km², conforme contagem realizada em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), totaliza 3.483.985 habitantes. Apresenta baixa densidade demográfica, aproximadamente 2,2 hab./ km². O Amazonas abriga o maior número de índios do país, são cerca de 120.000, quase 25% do total no Brasil.

Além da capital Manaus, outros municípios importantes são: Parintins, Manacapuru, Itacoatiara, Coari, Tefé, Maués, Tabatinga, Manicoré. Os principais rios são: Amazonas, Icá, Japurá, Javari, Jaruá, Madeira, Negro, Nhamundá, Purus, Solimões.

O relevo do território apresenta depressão na maior parte e faixa de planície perto do rio Amazonas e planaltos a leste. A vegetação é composta por Floresta Amazônica. O clima é equatorial úmido, com temperatura média anual de 26,7 ºC, com variações médias entre 23,3 ºC e 31,4 ºC. A umidade relativa do ar fica em torno de 80% e o Estado possui apenas duas estações bem definidas: chuvosa (inverno) e seca ou menos chuvosa (verão).

Cultura e tradições do estado do Amazonas

A influência das culturas portuguesa e nordestina foi marcante no folclore amazonense que possui características indígenas.
Tendo a natureza e o misticismo como expressões básicas, as manifestações populares acontecem na capital e em várias cidades do interior. Em junho a programação se concentra nos festivais folclóricos de Manaus e Parintins.

Na capital do Estado realiza-se há mais de 30 anos uma grande festa com os “bumbás “Corre-Campo, Brilhante, Gitano, Tira-Teima e Tira Prosa. Há também as quadrilhas, cirandas e danças nordestinas apresentadas em espetáculos no Centro Cultural do Amazonas, um local com toda a infra-estrutura para abrigar milhares de pessoas.

Em todo o mês de junho as festividades envolvem desde escolas, bairros e localidades no interior.

Em Parintins, nos últimos três dias do mês, 35 mil pessoas dividem a torcida pelos dois grandes bumbás, o Garantido e o Caprichoso. Este é o mais disputado festival folclórico do Amazonas pela riqueza das apresentações que contam em detalhes as lendas e a mitologia indígena daquela região do Baixo Amazonas. O Garantido possui as cores vermelho e branco enquanto o Caprichoso é reconhecido pelas cores azul e branco. No período das apresentações as ruas da cidade de Parintins são divididas pelas cores em bandeirinhas. Essa paixão também se reflete nas famílias. É comum, por exemplo, um filho discordar do pai ou do irmão sobre o seu bumbá preferido e andar vestido com as cores do seu bumbá.

As mulheres costumam pintar as unhas com as cores do boi escolhido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *